Viajar no tempo

O tempo, a História e nós.

Foram muitos os investigadores que estudaram o conceito ‘tempo’ e a possibilidade de viajarmos nele. São muitas as teorias, os livros e os filmes acerca desta temática, que tem tanto de cativante como de complexa.

E se existisse mesmo a DeLorean (o carro que serviu de máquina do tempo) do filme Back to the Future? E se as teorias do físico Stephen Hawking no livro “Breve História do Tempo” estiverem corretas? E se pudesses viajar no tempo? Melhor, e se pudesses falar com o teu ‘eu’ do futuro, como seria essa conversa?

Se encontrasse o meu ‘eu’ do futuro imagino que a conversa seria algo do género:

– Viva Rui, espero encontrar-te bem neste final de 2018. Estamos em 2040 e posso dizer-te que estas duas décadas passaram com uma rapidez anormal.

– Bem, estou surpreendido por estar a falar… comigo mesmo! Mas conta-me tudo, onde vou estar a viver? Serei saudável? Terei dinheiro? Ou melhor, vou ser rico?

– Tantas questões, porque queres saber?

– Ora, é uma oportunidade única! Não é todos os dias que falo com o meu ‘eu’ do futuro!

– Bem Rui, tal como disse Gandhi, o mais importante é perceberes que o teu futuro depende daquilo que fizeres no presente. Por isso o ideal é: não perderes tempo!

– Como assim?

– Não percas tempo com essa obsessão para ter um futuro perfeito. Vive cada dia intensamente, cuida de ti e sobretudo, passa tempo com os teus!

– Porquê?

– Fácil! Diz-me Rui: o que é o tempo?

– … Talvez uma sucessão de instantes? De momentos? De horas, segundos e minutos?

– E o que significa ‘ter tempo’?

– Do meu ponto de vista, significa que tenho um ou vários momentos que posso aproveitar para fazer o que gosto (como por exemplo: ler, fazer desporto, estar com os ‘meus’)…

– E tu costumas ‘ter tempo’?

– Infelizmente não, ando sempre a correr de um lado para o outro e não consigo parar (nem por um momento que seja)…

– Está mesmo na altura de mudares a tua vida para voltares a ‘ter tempo’…

– É lindo falar é… Como é que eu faço isso, ó sabe-tudo?

– Define prioridades.

– Como?

– Pensa que só tens uma vida, é importante que a aproveites ao máximo e que ‘gastes’ o tempo a fazer aquilo que mais gostas: faz desporto (só tens um corpo, trata-o bem); lê bastante (é a sabedoria que te vai fazer evoluir) e o mais importante de tudo, gasta muito tempo com os teus, são esses momentos que vais recordar no futuro e que fazem com que valha a pena viver a vida. Como escreveu Saramago uma vez: ‘não tenhas pressa mas não percas tempo’.

 

dsc_2736_impressao

Rui Pinheiro | Blogger “O empreendedor bracarense”
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s