Atrair e reter talento

A respeito do artigo que publiquei na semana passada sobre o salário emocional, encontrei esta imagem que aprofunda um pouco mais a definição deste conceito. No fundo, trata-se de uma das melhores formas de atrair e reter talento.

De acordo com a definição apresentada, o salário emocional defini-se pelo conjunto de benefícios não monetários que uma organização oferece aos seus funcionários, para além do salário monetário que recebem ao final do mês.

Anúncios

Vem aí uma tempestade de tecnologia

O TecStorm é um evento nacional de inovação em hardware e software, que desconstrói o conceito de hackathon “just for coders”. Surge como forma de possibilitar que os estudantes universitários concretizem as suas ideias num protótipo físico, business plan e pitch, sendo estas ferramentas essenciais para um jovem empreendedor.

Sobre salário emocional

Encontrei recentemente esta imagem no linkedin que reflete acerca do que leva os colaboradores a permanecerem numa empresa. O reconhecimento (mais do que as recompensas), a oportunidade de crescimento e a possibilidade de trabalhar num ambiente divertido e descontraído foram apontados pelos colaboradores como os principais fatores que os motiva a trabalharem na sua organização….

Redefinir o modelo de negócio: o caso da Nespresso

Há tempos falei no blog sobre modelos de negócio disruptivos, nomeadamente sobre o modelo de negócio da Wii e o feedback dos seguidores foi fantástico. Na semana passada dinamizamos mais um workshop sobre Business Model Canvas e o exemplo que levamos para a sessão foi o modelo de negócio da Nespresso, baseado no livro “Criar modelos de…

Um modelo de negócio disruptivo

Há algum tempo falei sobre Modelo de negócio: criar, entregar e captar valor e tinha prometido voltar ao tema. Hoje, trago um exemplo considerado por muitos autores um estudo de caso: o modelo de negócio da consola Wii da Nintendo.

Sabes quem é o teu cliente?

Falemos hoje de clientes, dos teus clientes! Será que tu os conheces bem?

É importante que na construção da proposta de valor do teu modelo de negócio consigas mapear quem são os teus potenciais clientes. Logo, é importante que definas ao pormenor os diferentes grupos de pessoas ou organizações que a tua empresa pretende alcançar e servir.

Modelo de negócio: criar, entregar e captar valor

Foi assim que Joseph Schumpeter definiu empreendedorismo em 1949 e embora já tenham passado mais de 6 décadas, o conceito mantém-se atualizado. Vivemos num mundo onde a informação circula com uma rapidez fascinante e os consumidores são cada vez mais exigentes. Os planos de negócio são ferramentas necessárias às empresas mas, é impossível uma empresa ter sucesso se passar da fase da definição das ideias/oportunidades diretamente para o plano de negócios. Qualquer que seja a ideia deve ser testada, se assim não for, não deixa de ser uma hipótese, o que aumenta a chance de insucesso do negócio.

O Cirque du soleil, o sucesso e a navegação no ‘oceano azul’

O Cirque su Soleil é considerado um verdadeiro estudo de caso, pois esta marca conseguiu reinventar o circo, juntando-lhe as técnicas do teatro e os efeitos especiais do cinema. Mais de 90 milhões de pessoas no mundo todo já viram a performance dos seus artistas e podemos considerar mesmo que o Cirque su Soleil conseguiu transformar o conceito do circo. Abrindo desta forma um mercado novo – o que está vem representado na sua curva de valor (por definição, trata-se daquilo que é útil ao cliente e que o move a adquirir um produto ou serviço).